COMPÓS 29º Encontro Anual (Virtual)

Fecha/Hora
Date(s) - 23/11/2020 - 27/11/2020
Todo el día

Ubicación
Mato Grosso do Sul

Categorías


+ info: COMPÓS

O Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (PPGCOM-UFMS) disponibilizou à comunidade acadêmica a nova página na Internet do 29º. Encontro Anual da Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Comunicação (COMPÓS), que será realizado entre os dias 24 e 27 de novembro de 2020 de forma integralmente virtual. Após decisão do Conselho Geral da COMPÓS sobre a realização do evento de forma remota em razão da crise de contágio da COVID-19, o PPGCOM/UFMS optou por adaptar o cibermeio de modo a disponibilizar “visitas virtuais” para que os congressistas possam conhecer mais da cultura sul-mato-grossense.

Assim, além de informações sobre o evento, como a programação geral, os grupos de trabalho e os lançamentos de livros, o internauta também poderá fazer visitas pela culinária, pelos biomas, pela literatura e pela música de Mato Grosso do Sul, estado que possuí expoentes do mundo artístico como Manoel de Barros, Helena Meireles e Almir Sater. A atualização da página n terá parceria da Empresa Júnior de Jornalismo Brava, do Curso de Jornalismo da UFMS.

O cibermeio também destaca a identidade visual do 29º. Encontro Anual da COMPÓS, inspirado nos grafismos e na iconografia indígena das etnias presentes no território sul-mato-grossense. Em Mato Grosso do Sul, segundo a Secretaria Especial de Saúde Indígena (SESAI/MS), a população indígena passa de 80 mil habitantes, presentes em 29 municípios, representa oito etnias: Guarani, Kaiowá, Terena, Kadwéu, Kinikinaw, Atikun, Ofaié e Guató. Trata-se da segunda maior população indígena do país, atrás apenas do estado do Amazonas.

Uma manifestação cultural significativa na região é o artesanato Guarani-Kaiowá (com grafismos repetidos e texturas naturais) e a cerâmica confeccionada pelos indígenas Kadiwéu. A cerâmica Kadiwéu se destaca em dois estilos: padrões geométricos, abstratos, usados principalmente na pintura decorativa, e o estilo figurativo, no qual geralmente há a intenção de relatar algum acontecimento importante para a tribo. Os mais populares são os vasos com a geometria característica, que usam em seus trabalhos argilas de cores preta, branca, vermelha e amarela. Com algumas delas produzem engobes utilizados na decoração das peças, visando a obtenção de cores contrastantes e realces pictográficos. Na decoração de algumas peças, ainda, utilizam o urucum para obter a cor vermelha e o genipapo para a preta, mesmos produtos usados para pintar o corpo nos rituais.

A paleta cromática e a organização das formas da identidade visual do 29º. Encontro Anual da COMPÓS, portanto, foram inspiradas no artesanato Kaiwéu e Guarani-Kaiowá, ampliadas para promover uma maior variedade de aplicação.

A página pode ser acessada em: compos.ufms.br