Reflexões sobre o Pensamento Comunicacional Latino-americano, Maria Cristina Gobbi & Denis Renó (Orgs.) (2020)

+ info: RIA Editorial

O mundo experimenta atualmente (ano 2020) uma grande mudança em todos os níveis: econômico, político, científico, social, de estrutura, de abastecimento, de governos, de participação, de conhecimento, de preservação ambiental, de relacionamento humano, de sobrevivência, de saúde, de igualdade, de equidade, de inclusão, de respeito, de combate a violência, de valores, de futuro, entre tantas outras. São forças poderosas, quebrando paradigmas e refazendo estruturas centenárias em várias esferas, desafiando as sociedades para outras formas de pensar e agir no âmbito da sociedade. Os resultados dessas mudanças, ainda iniciais, nos mostram que estamos vivenciando os últimos suspiros de uma já agonizante Era, que vem conduzindo a história da humanidade. Se, como afiança a crença generalista de que existem aspectos positivos, passada a sacudidela dada pela Pandemia do Covid-19, entraremos naquilo que Lévi-Strauss (1958) define como “antropologia estrutural”, onde o novo progresso se avizinha como uma transformação real, necessária e urgente, em que todos deverão galgar os próximos degraus do desenvolvimento.

Somos partícipes do nascimento de outras formas de organizações sociais, políticas e econômicas que estão suprimindo e readequando estruturas básicas, hábitos, valores, crenças, modos de participação e conceitos que foram estabelecidos na Era anterior. Porém, muito mais do que centrar forças em ações voltadas ao progresso, em especial o econômico, teremos que alcançar patamares ainda mais altos, como o bem-estar humano e social, construindo outros padrões estruturais de sustentabilidade.

Descarga gratuita