Tertúlia de escritos e estéticas sobre Educação, Tecnologias e Comunicação, Andrea Versuti (Org.) (2020)

+ info: RIA Editorial

A sociedade, de fato, determina em boa medida como devemos desempenhar nossas funções e com que categorias vão ser pensadas, o que vale tanto para o indivíduo quanto para a coletividade. Assim, acabamos sendo o que lembramos, e se pudéssemos estudar os modos pelos quais nos lembramos, ordenamos e estruturamos nossas ideias, os modos como transmitimos nossas memórias, descobriríamos que existe uma história destas maneiras de proceder, apreenderíamos as memórias no movimento da história.
Com efeito, a memória é um recurso que nos convida à desacomodação do efeito prático de reprodução do modo de pensar e de saber, exigindo de nós uma interatividade para produzir conhecimento superando o definido, as visões limitadas e encaixadas de aprendizado, levando ao entendimento da fluidez do tempo, diferentemente de cada cultura, de cada indivíduo. Os textos escritos são recursos para uma das formas de processo de construção de uma memória coletiva acerca de temas discutidos. Uma ideia de reuni-los em tertúlia é justamente possibilitar que as suas reflexões ganhem mais visibilidade e possibilitem novos arranjos de sentido para as suas muitas interseções transdisciplinares anunciadas.

Deixa un comentari

L'adreça electrònica no es publicarà. Els camps necessaris estan marcats amb *